31/05/09

Funcionários do clube recebem ajuda.

Para além dos jogadores, roupeiros, massagistas, fisioterapeutas e treinadores das camadas jovens, também com vários meses de salários em atraso, vão ter direito a um fundo de garantia salarial. Segundo a agência Lusa, os funcionários foram notificados na semana passada pela Segurança Social. Perante as penhoras que existem ás contas do clube, o clube não pode movimentar dinheiro, e dessa forma não paga os salários a jogadores como aos restantes funcionários do clube. Uma medida justa esta por parte da segurança social, visto que ao longo deste ano os nossos funcionários não tinham recebido qualquer ajuda a nível financeiro.

30/05/09

Finanças admitem rever PEC do ESTRELA.

A apresentação de garantias reais inferiores aos valores em dívida, que afinal são superiores às publicadas na lista de devedores, ditou o não ao PEC.

O Ministério das Finanças admite rever a decisão de indeferimento do pedido do Estrela de adesão ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC) para o pagamento faseado de dívidas fiscais, caso o clube reforce as garantias reais que foram apresentadas em relação ao valor dos impostos em dívida.

A possibilidade foi admitida, sexta-feira, ao presidente da Câmara Municipal da Amadora, Joaquim Raposo, numa reunião realizada com secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Carlos Lobo, onde se ficou a saber que, afinal, as dívidas do clube são muito superiores aos cerca de seis milhões de euros que constam na lista dos devedores ao Fisco.

Ao edil foi transmitido ainda que desde 2005 não foi pago qualquer imposto, mesmo as retenções de IRS, situação que representou para as Finanças "uma quebra de confiança" com o Estrela da Amadora. Dívidas pelas quais a Direcção do clube foi já constituída arguida e alguns dirigentes estão sob a medida de termo de identidade e residência.

"As garantias apresentadas, no âmbito do pedido de adesão ao PEC, não chegam aos cinco milhões de euros e estão muito aquém do montante de dívidas fiscais do Estrela. Posso apenas dizer que é superior a 10 milhões de euros. E foi esta a principal razão que levou ao indeferimento deste plano. As Finanças, admitem, porém, rever a sua posição caso venham ser reforçadas as garantias reais" revelou Joaquim Raposo, após a reunião com Carlos Lobo, onde esteve presente também a equipa da DGCI.

Liga evita descida de divisão do Estrela

Com o impasse gerado, permanece a falta de pagamento de salários aos jogadores. Um incumprimento que de acordo com as regras da Liga Portuguesa de Futebol Profissional impede a inscrição de jogadores para a próxima época.

A descida de divisão do Estrela este ano foi, no entanto, evitada com uma deliberação tomada hoje em Assembleia Geral da Liga. Os clubes incumpridores vão passar a perder pontos em 2010. A medida, que entrará em vigor na temporada 2010/11, foi aprovada esta sexta-feira.

Na próxima temporada, as equipas em situação de incumprimento salarial ficam, assim impedidas de inscrever novos jogadores ou renovar contratos, mas só a partir de Janeiro. A decisão desta reunião magna abre, assim, espaço para evitar que o Estrela da Amadora desça este ano de divisão.

O presidente da Câmara da Amadora tinha esta tarde realçado ao Económico que a questão da descida de divisão do clube é independente das Finanças: "Trata-se de uma decisão da Liga, pois o incumprimento no âmbito desportivo, nomeadamente a falta de pagamento de salários é um dos critérios que impede a inscrição de jogadores. A descida de divisão depende apenas da Liga".

Penhoras pendem sobre terrenos do clube

Sobre as dívidas fiscais, cujo montante Joaquim Raposo recusa revelar, pendem penhoras sobre os patrocínios ao clube e dois terrenos (Estádio José Gomes e campo de treinos).

Neste último caso, o edil alerta que "mesmo que as Finanças façam a execução não conseguirão receber o valor da dívida". Isto porque, explica, aqueles campos de futebol estão inscritos como zona desportiva no Plano Director Municipal (PDM), o que inviabiliza qualquer outro uso que se queira dar a estes terrenos. "Eu não vou alterar o PDM para as Finanças" conclui Joaquim Raposo.

Quanto ao reforço das garantias, segundo o presidente da Câmara da Amadora, aguarda-se agora que haja algum simpatizante do Estrela que possa contribuir para a viabilização do PEC.

Levantado sigilo fiscal.

A direcção do Estrela enviou esta sexta-feira que passou à Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças uma declaração na qual abdica do sigilo fiscal.

Com este documento, o líder da referida comisssão, Jorge Neto, poderá avançar com os pedido de esclarecimentos (sobre o indeferimento do PEC) junto do IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas) e do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Carlos Baptista Lobo.

28/05/09

Comissão Parlamentar promete ajuda ao Estrela.

A decisão foi tomada depois de a Comissão ter ouvido António Oliveira, presidente do clube, que já sabe "oficiosamente" que o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI) indeferiu o Plano Especial de Conciliação (PEC) apresentado em Maio de 2008.

Sem o PEC, o clube que tem as suas receitas penhoradas, ficará, segundo António Oliveira, sem quaisquer condições de pagar as dívidas e de cumprir os pressupostos financeiros de inscrição para a época futebolística 2009/2010.

Depois de quarta-feira ter exposto a "grave situação do clube" na Comissão de Educação e Ciência, António Oliveira repetiu a explicação perante a Comissão de Orçamento e Finanças, e ficou "satisfeito com o empenho dos deputados".

O presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, Jorge Neto, assegurou que vai tentar saber "em tempo útil junto do IAPMEI quais as razões para o indeferimento, e junto do secretário de Estado quais os processos fiscais que existem contra o clube", que desportivamente garantiu a permanência na Liga de futebol.

Adicionalmente, a Comissão comprometeu-se também a solicitar com urgência uma reunião entre António Oliveira e o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Carlos Baptista Lobo.

Para que todas estas diligências sejam possíveis, a Direcção do Estrela da Amadora terá de entregar junto da Comissão um documento no qual renuncie ao sigilo fiscal, direito consagrado a todos os contribuintes.

Jorge Neto garantiu ainda que "o Estrela da Amadora será informado de imediato das diligências realizadas", mas lembrou que qualquer que seja a solução "deverá sempre respeitar o quadro da legalidade em vigor e o princípio da igualdade".

Com dívidas fiscais e à segurança social que rondam os 10 milhões de euros, o Estrela da Amadora apresentou em Maio de 2008 um PEC, que terá sido indeferido quarta-feira.

Apesar de ainda não ter sido notificado oficialmente, António Oliveira considerou que o indeferimento "é uma tremenda injustiça" e garantiu que o clube quer "pagar tudo".

De acordo com a legislação em vigor, o IAPMEI deveria ter respondido ao PEC num período de 180, situação que não se verificou e que a Comissão quer também ver esclarecida.

Os clubes devem entregar até 15 de Junho todos os documentos necessários para a inscrição na Liga, nomeadamente os de regularização das dívidas fiscais, à segurança social e de salários.

António Oliveira, que não quer acreditar que o clube não vai conseguir resolver a situação, garantiu que "os advogados do clube estão de volta do processo a tentar arranjar alternativas" e lembrou que há muita gente interessada em ajudar o Estrela, destacando o presidente do F.C.Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa.

Nélson critica apatia da autarquia da Amadora.

O guarda-redes Nélson, já comentou a rejeição do PEC ao nosso clube, estranha a decisão do fisco de recusar a adesão do clube ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC), e ainda aponta o dedo à Câmara Municipal da Amadora por não ter ajudado o nosso emblema.

"O presidente é o rosto da direcção que comandava, também tem as suas culpas, mas há mais culpados. É um processo que se arrastava há muito tempo. Há mais gente que não cumpriu, mas ele também não conseguiu cumprir o que estava estabelecido" diz Nelson.

Questionado se esperava apoio da autarquia, o jogador acusa o Executivo camarário de alheamento em relação ao Estrela da Amadora: "Esperávamos apoio de todo o lado. O Estrela está muito isolado no concelho da Amadora. Perdendo o clube mais representativo, pode ser que isso tenha algum impacto e os faça pensar".

Nélson não compreende a decisão da Direcção Geral dos Impostos, que alegou falta de viabilidade do projecto apresentado, de indeferir o pedido de adesão ao PEC.

"Não sei quais são os fundamentos que levam as finanças a tomar essa medida, porque não havendo PEC o clube não tem dinheiro para pagar as dívidas. Assim, a dívida vai ficar lá e provavelmente nunca mais vai ser paga" prevê.

Nélson diz também não perceber por que razões as propostas de outros clubes foram aceites e fala em dois pesos e duas medidas. "Está na altura de gente séria pôr a mão no futebol português, e não pessoas que usem o futebol para se promoverem" atira.

"Fomos dignos durante toda a época. Simbolizámos o que deve ser um clube profissional de futebol na parte desportiva. Alguém não quer que continuem a haver esses bons exemplos. Estou bastante triste e tenho pena que o Estrela da Amadora não possa participar na Liga principal na época que vem, porque os seus jogadores tudo fizeram nesse sentido" recorda.

27/05/09

António Oliveira promete continuar a lutar.

O presidente António Oliveira, não tem conhecimento oficial do indeferimento da Direcção Geral dos Impostos (DGCI), mas promete lutar contra a decisão.

"A ser verdade, não vou atirar a toalha ao chão, tem de haver uma solução. Não vou parar, disso podem estar certos" disse António Oliveira, que esta quinta-feira regressa à Assembleia da República para ser ouvido pela Comissão de Orçamento e Finanças.

"Nem sei porque foi rejeitado o pedido de adesão ao PEC [Procedimento Extrajudicial de Conciliação]. E só em cima do fim dos prazos é que decidem o indeferimento? Como é possível o contribuinte querer pagar e não o deixarem? As garantias não são em dinheiro vivo, mas existem no papel. Não é por isso que o contrato com a PPTV [direitos de transmissão televisiva] deixa de ter valor. O património do Estrela vale 10 milhões 974 mil euros e é sobre isso que o clube paga IMI. Tem valor para uma coisa e não para outra?" questionou António Oliveira.

O presidente lembrou, ainda, que o clube da Amadora acordou há três anos um plano de pagamento com as Finanças e que "até à data não falhou uma prestação". Além disso, recordou, "a Segurança Social [também credora] deferiu o pedido de adesão ao PEC".

"Se libertarem o património, vamos conseguir pagar tudo. Davam-nos uns meses para o provar e depois até podiam voltar a penhorar tudo" argumentou António Oliveira, lembrando que em causa não está só o futebol profissional, mas também "400 jovens dos escalões de formação".

O presidente volta esta quinta-feira à AR, um dia depois de ter explicado à Comissão Parlamentar de Educação e Ciência a grave situação do Estrela, que tem as receitas penhoradas à cerca de um ano, igualmente há quase um ano que o clube aguarda a aprovação do PEC, conduzido pelo IAPMEI, Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas.

PEC indeferido!

A Direcção-geral dos Impostos indeferiu o pedido do Estrela de adesão ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC). Uma decisão que poderá provocar o fim do nosso clube! Não há palavras! Nosso rico Estrelinha...

Depois da Segurança Social, aceitar recentemente o pedido de adesão ao PEC, a administração fiscal vem agora impedir o avanço do processo.

Caso conseguisse o acesso ao PEC, o Estrela poderia resolver as dívidas que tem, recorrendo a meios alternativos de negociação com os seus credores.

O pagamento faseado das dívidas é uma das vantagens, que poderia acontecer desde que houvesse acordo entre todas as partes.

Segundo o Jornal de Negócios, o pedido foi indeferido, por falta de viabilidade do projecto apresentado pelo clube. Essa situação é suficiente para que o clube não possa ter acesso ao PEC e não tenha dinheiro para cumprir.

A concretizar-se a decisão, o Estrela tem ainda a possibilidade de apresentar um novo PEC para aprovação, mas já com pouco tempo para cumprir os timings da Liga, visto que se este demorou cerca de um ano a ter uma simples resposta, bem podemos preparar as cadierinhas para mais um ano de espera.

Nota final que, para além do Estrela, há mais 4 clubes para Liga Sagres à espera da aprovação de um PEC, são eles o "famoso" Belenenses (que vai sobrevivendo com a desgraça dos outros, quando eles são a maior desgraça do país futebolístico, ao que dentro de campo diz respeito), Vit.Setúbal, Leixões e Naval. A ver vamos que decisões vão saír para estes clubes, e ver se justiça em Portugal, é igual para todos!

26/05/09

Lázaro em Rio Maior.

Iniciou-se na passada segunda-feira o curso de treinadores de IV nível no centro de Estágios de Rio Maior, formação que se prolonga até 19 de Junho, em regime de internato. Curso que conta com a presença do nosso treinador Lázaro Oliveira, onde desde já deixo os votos de bons estudos e que os resultados sejam os mais desejados por ele.

O Curso de Treinadores de IV Nível conta com a direcção pedagógica do Coordenador Técnico Nacional, Arnaldo Cunha, e conta com seis prelectores: Jorge Castelo ("técnico-táctica" e "metodologia de treino"), António Natal (“capacidades motoras"), Duarte Araújo ("ciências do comportamento"), Pedro Magro ("medicina desportiva") e Vítor Pereira ("leis de jogo").

O Vice-Presidente da F.P.F, Amândio de Carvalho, marcou presença no primeiro dia de trabalhos, dando as boas-vindas aos técnicos, felicitando-os por terem já atingido este patamar de excelência, e manifestou o desejo de que os formandos possam usufruir dos ensinamentos – prácticos e teóricos – que irão recolher nos próximos dias.

25/05/09

António Oliveira: "O EST.AMADORA é viável".

António Oliveira, que esteve esta segunda-feira presente no programa do TVI24 e do Rádio Clube Português, Lugar Cativo apresentado por Fernando Correira, voltou a reforçar que "o clube é viável, desde que não seja constantemente alvo de penhoras sobre as suas receitas por problemas do antigamente".

António Oliveira diz ainda que continua a aguardar pela aprovação do Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC).

"Fizemos o requerimento em Maio de 2008 e continuamos à espera pela aprovação" disse António Oliveira.

António Oliveira falou ainda da possibilidade, que todos desejamos que não aconteça (tirando alguns que nós bem sabemos, mas não vão ter esse prazer da nossa parte se deus quiser), de o Estrela descer na secretaria devido aos problemas financeiros que o clube atravessa: "O prazo termina no final da semana, mas só no dia 1 de Junho teremos de formalizar a inscrição para a próxima época. Depois disso, teremos ainda mais alguns dias de prazo para a Comissão Técnica comprovar os documentos."

24/05/09

EST.AMADORA 2-2 Belenenses - Época 1993/1994.

23/05/09

OBRIGADO AOS MELHORES JOGADORES DO MUNDO!!! OS DO NOSSO EST.AMADORA!!!














Rio Ave 2-1 EST.AMADORA.

Ficha de Jogo:


Resumo do Jogo:


Link: Rio Ave 2-1 E.Amadora

22/05/09

Rio Ave Vs. EST.AMADORA - Sábado (23/05) 19h45m, no Estádio dos Arcos em Vila do Conde.

Últimos Confrontos:

Rio Ave 2-1 Est.Amadora - Liga betandwin.com 2005/2006
Rio Ave 3-1 Est.Amadora - SuperLiga 2003/2004
Rio Ave 1-0 Est.Amadora - II Liga 2002/2003
Rio Ave 1-0 Est.Amadora - II Liga 2001/2002
Rio Ave 0-1 Est.Amadora - Liga Portuguesa 1999/00
Rio Ave 1-1 Est.Amadora - Liga Portuguesa 1998/99
Rio Ave 1-0 Est.Amadora - Liga Portuguesa 1997/98
Rio Ave 2-0 Est.Amadora - Liga Portuguesa 1996/97
Rio Ave 0-3 Est.Amadora - Taça de Portugal 1993/1994
Rio Ave 3-1 Est.Amadora - Taça de Portugal 1991/1992

Lista de Convocados:

Guarda-redes: Filipe Mendes e André Marques.

Defesas: Hugo Gomes, Daniel Mustafá, Vitor Moreno, Ney dos Santos, Vítor Vinha e Nélson Pedroso.

Médios: Marco Paulo, Bernardo Tengarrinha, Marcelo Goianira, Fernando Alexandre, Jardel e Celestino.

Avançados: Pedro Pereira e Silvestre Varela.

Um Clube, Uma Cidade, Paixão que nos move!!! ESTRELA SEMPRE!!! FORÇA HERÓIS!!! E MAIS UMA VEZ OBRIGADO POR TUDO!!!

Segurança Social aceitou acordo.

O presidente António Oliveira disse esta sexta-feira que a Segurança Social já aceitou o acordo proposto no PEC (Plano Extra-Jucicial de Conciliação), só faltando a Administração Fiscal, e que tudo indica que o pedido será diferido quarta-feira.

Em declarações à Agência Lusa, António Oliveira confirmou que terá uma reunião no IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação), quarta-feira, às 15:h30m, e que "a própria instância adiantou que nada obsta que o PEC seja assinado".

"A Segurança Social já aceitou a proposta para pagamento da dívida de cerca de 2 milhões de euros. Estamos pendentes da Administração Fiscal. 75 por cento do que estava em dívida é de anos anteriores à nossa gestão. Fomos nós que, em 2004, repusemos esta situação e isso ninguém vê", sublinhou.

António Oliveira espera que as finanças tenham "bom senso de ver que o Estrela tem pago os seus impostos diariamente, no acordo já feito, e que não é totalmente incumpridor" e que, "se por alguma razão, o clube falhar após a resposta positiva ao PEC, só tem que voltar a penhorar tudo de novo".

António Oliveira adiantou ainda que no final da tarde de quinta-feira vários pais de atletas o aguardavam no estádio para saber em que ponto está a situação. "Não pude adiantar muito. Se isto não for para a frente não temos forma de sustentar a formação e estamos a falar de 400 atletas. E o Estado aqui não entra com um tostão. A verba que a Câmara da Amadora dá também está penhorada", frisou.

Quinta-feira, Anselmo rescindiu contrato com o clube, por justa causa (assunto que mais tarde vou desenvolver aqui no Blog, penso que primeiro temos de estar preocupados com o resolver das situações do nosso clube o mais rapidamente possivel), e António Oliveira lamenta esta situação, até porque "era um jogador que poderia render algum dinheiro" e desmente qualquer intenção de fazer os jogadores assinarem um documento em como tudo está liquidado.

"Nunca pediria nada disso aos jogadores. Ou pago tudo e eles continuam, mas nunca assinarem algo que não é verdade. Nem que faltassem 10 cêntimos. Se tiver que descer para a II Divisão, desço" finalizou o presidente.

ESTRELA discutido na A.R.

O Estrela apelou ao Governo para acelerar o processo de adesão ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC) de forma a poder regularizar as dívidas perante a Administração Fiscal.

Numa exposição apresentada na Assembleia da República pelo deputado do PSD, Fernando Santos Pereira, o nosso clube questiona, principalmente, o atraso na aceitação de adesão ao PEC, pedido feito pela direção há um ano (21 de Maio de 2008). No documento, o Estrela questiona o tratamento de que tem sido alvo por parte das autoridades competentes pois, neste momento, as penhoras sobre o clube já ultrapassaram um valor superior a 14 milhões de euros, enquanto o total das dívidas ronda os 8,5.

Na exposição, foi ainda referido que o clube afirma que "tem pago religiosamente ao Estado os impostos sobre o Bingo: mais de um milhão de euros anuais." Em resumo, o Estrela espera que, perante o documento apresentado, o Estado aprove a adesão do clube ao PEC de forma a poder regularizar todas as dívidas e inscrever a equipa na próxima edição da Liga.

"A Direcção do Estrela da Amadora falou comigo e com outros deputados, e também pediu para ser recebida pela Comissão de Educação (que tutela o desporto) e pela Comissão de Economia e Finanças", referiu o deputado Fernando Santos Pereira, eleito pelo PSD, realçando que a situação "ultrapassa o aspecto financeiro". "Existem postos de trabalho em risco, atletas em situação precária e cerca de 400 jovens que podem deixar de praticar desporto" lembrou o político.

No âmbito da exposição do Estrela, o deputado solicitou respostas ao Ministério das Finanças, acerca da demora na aprovação do PEC. "Se é verdade que o Estrela reúne todas as condições para a aprovação do PEC e quer pagar a sua dívida, acho por bem saber o porquê deste atraso. Não se compreende a não resolução do PEC, um ano depois de ter sido apresentado", disse, salientando que o caso do Estrela é único pois o de "outros clubes foi aprovado em muito menos tempo".

O deputado pretende ainda clarificar a questão da penhora do complexo desportivo. "Segundo o que adiantou a Direcção do Estrela, a dívida do clube é menor que a massa penhorada. Se assim for, não faz sentido a penhora do complexo desportivo, onde se inclui o Bingo, que gera receitas ao Estado em termos de impostos." O deputado mostrou-se ainda indignado pelo facto de o clube "poder descer de divisão", devido à morosidade do Estado, assumindo-se triste pelo facto "de a decisão ser tomada na secretaria e não nos estádios".

21/05/09

"Não deixem morrer o ESTRELA".

O movimento Sempre Tricolores, apelou, em comunicado enviado ao IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Média Empresas e Inovação), à Câmara Municipal da Amadora e ao próprio clube, para que "não deixem morrer o Estrela".

O movimento enviou uma nota às três entidades por entender ser "tempo de lançar um sentido e abrangente apelo", numa altura em que se aproxima o prazo final dado pela Liga para provar que não há dívidas aos jogadores, os quais têm vários meses de salários em atraso.

Na nota, o movimento apela ao IAPMEI para que "tomem posição com a máxima urgência, considerando que o processo estará em curso desde Maio de 2008 e há muito deveria estar concluído, por terem sido já ultrapassados os prazos legais, nos termos e para os efeitos do previsto no Artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 316/98 de 20 de Outubro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 201/2004 de 18 de Agosto".

Ao Município, que "promovam uma célere e representativa congregação de apoios que viabilize o presente e o futuro próximo do Clube (...) que proporciona diariamente a centenas de jovens uma prática desportiva saudável e pedagógica, responsável por muitos exemplos de uma bem sucedida reinserção social", numa cidade com altos índices de criminalidade.

Numa última nota, solicitam ao próprio clube, "nomeadamente, ao presidente da mesa da Assembleia Geral uma nova Assembleia Geral Extraordinária por forma a que os sócios possam ser informados da real situação financeira e estatuária".

20/05/09

Clube vai recorrer da decisão da Liga para o CJ.

O presidente António Oliveira, garante que vai recorrer da decisão da Liga em subtrair três pontos ao nosso clube e garante que o pagamento das receitas do Totobola só não foi efectuado a tempo devido à penhora da conta do clube.

"Pagámos a verba na devida altura com um cheque do clube mas a conta desse cheque tinha sido penhorada pela administração fiscal. Fomos avisados pelo banco de que não podíamos fazer uso desse dinheiro e só pudemos depositar o dinheiro na conta da Liga no dia a seguir" explica António Oliveira, assegurando que vai recorrer para a Federação Portuguesa de Futebol:

"A Lei permite que recorra para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol. A verba em questão foi paga no dia a seguir e só não foi liquidado por força de uma penhora que desconhecíamos."

Liga tira 3 pontos ao ESTRELA.

A comissão disciplinar da Liga puniu o Estrela com a perda de 3 pontos na classificação por incumprimento de ordem financeira.

O Estrela poderia ter evitado a subtração de três pontos pela Liga Portuguesa de Futebol (L.P.F.P) caso o cheque remetido para saldar uma dívida ao organismo não tivesse sido devolvido devido a conta bloqueada.

A dívida em questão do Estrela tem a ver com o facto de este "não ter procedido atempadamente no prazo regulamentar (e após notificação) ao pagamento de obrigação financeira emergente de contrato celebrado com a LPFP" no âmbito do chamado Totonegócio.

O contrato em questão "estabelece o sistema financeiro de compensação inter-clubes no âmbito do pagamento das receitas do Totobola como forma de extinção das dívidas fiscais globais existentes anteriormente a 31 de Julho de 1996".

Fonte ligada ao processo explicou à Agência Lusa que o nosso clube foi notificado, por duas vezes, pela L.P.F.P para pagar a quantia à volta de 4000 euros do contrato celebrado com o organismo, mas não efectuou o pagamento de obrigação com termo certo.

Esgotadas as datas legais para cumprimento do pagamento, a Liga interpelou o Estrela para efetuar o mesmo, sob pena de incorrerem em responsabilidade disciplinar.

Foi, então, que o Estrela enviou à Liga um cheque com o montante da dívida, em carta datada de 27 de Março de 2009, mas o cheque viria a ser devolvido com a menção de "conta bloqueada".

Por este facto, o pagamento só veio a ser efetivamente realizado a 1 de Abril de 2009, mediante depósito bancário, mas já tinha passado o termo do referido prazo de 30 dias imposto pelo n.º 1 do artigo 56.º do Regulamento Disciplinar da L.P.F.P.

Perante esta situação, é caso para dizer que o pesadêlo já começou...para alguns à muito tempo!

Mas também é de referir que a justiça em Portugal, infelizmente, não é igual para todos, uns são filhos da mãe, e outros são filhos da P...!

19/05/09

Direcção arguida por dívidas às finanças.

A direcção do nosso clube foi constituída arguida pela Direcção-Geral de Finanças, por incumprimento dos anos de 2005, 2006 e 2007.

Alguns elementos já foram notificados e ouvidos, sendo imposta como medida de coação o termo de identidade e residência.

O presidente António Oliveira já confirmou a notificação e admite a existência de dívidas fiscais.

"Não pagámos os impostos e isso é crime. Mas já em 2005 as receitas estavam penhoradas e não tínhamos como pagar".

Já o líder da Assembleia Geral, Andrade Neves, desconhece o processo e sobre o PEC adiantou: "Nada está definido e vou esperar até amanhã [quarta-feira], para começar a greve de fome."

Andrade Neves acusa a existência de interesses de terceiros em atrasar a assinatura devido ao valor dos terrenos.

A verdade é que o tempo aperta e soluções, nenhuma à vista para já. Mas este facto da direcção do Estrela (se é que se pode ainda chamar direcção) estar contituída arguida por não pagar impostos, será talvez a peça que faltava no puzzle do já tão badalado PEC. Depois disto, a esperança do mesmo ser aprovado a tempo, é quase nula, mas um dia justiça será feita, e quem fez mal e está a fazer mal ao nosso clube, tem, e vai pagar por esse mesmo mal, mais tarde ou mais cedo.

Est.Amadora no "Bola na Barra".

17/05/09

António Oliveira: "Nunca foi de 18 milhões e já não é de 13 milhões de euros".

O presidente António Oliveira, deslocou-se no final do encontro entre o Estrela e o Vit.Guimarães à sala de imprensa do José Gomes, para esclarecer que o passivo do clue é, actualmente, de cerca de dois milhões de euros e não de 13 milhões, como se registava há três meses, valor que foi apresentado na última A.G Tricolor.

António Oliveira esclareceu que o passivo "nunca foi de 18 milhões e já não é de 13 milhões de euros".

"Apresentámos contas há cerca de três meses, onde o passivo era de 13 milhões, valor que resulta de uma má avaliação ao nosso património em 1.8 milhões de euros. Hoje, com as contas todas em ordem, o património está avaliado, pelas entidades oficiais e pela própria administração fiscal, em 10.974 milhões de euros. Esse valor tem de ser subtraído aos anteriores 13 milhões e ficamos com um passivo de cerca de 2 milhões" explicou o presidente.

O património do clube está, neste momento hipotecado, bem com as receitas dos jogos, o que gerou uma grave crise no clube, que entrou com um Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC), do qual ainda aguarda resposta como todos nós sabemos.

"Embora o património esteja hipotecado tem de ser abatido ao passivo" sublinhou António Oliveira.

O Estrela apresentou, no início da presente época, o orçamento mais baixo dos clubes da Liga e António Oliveira relembrou que o clube só está na actual situação porque as hipotecas surgiram posteriormente.

"Já a época tinha iniciado quando sofremos as penhoras. Hipotecaram-nos tudo até à medula e quando tudo isso for levantado temos dinheiro para pagar tudo o que devemos e apresentar orçamento para a próxima época" disse.

EST.AMADORA 1-0 Vit.Guimarães.

Foto do Jogo:


Ficha de Jogo:



Resumo do Jogo:


15/05/09

Preço dos Ingressos para o C.F.E.A Vs. V.S.C.

29ª Jornada da Liga Sagres:
...
C.F.EST.AMADORA Vs. Vit.Guimarães
...
Preço dos Bilhetes:
...
Sócios: 5€
Cartão Jovem: 5€
Acompanhante de Sócio: 7,50€
Superior Norte: 10€
Bancada Lateral: 15€
Bancada Central: 20€

Este sábado, todos os caminhos vão dar ao nosso José Gomes!!! Venham todos ao Estádio apoiar o nosso grande Estrela e fazer uma bonita festa no penúltimo jogo da época, e último em casa da mesma!!! TODOS AO ESTÁDIO!!! FORÇA ESTRELA!!! UM POR TODOS...TODOS PELO ESTRELA!!!

18 convocados para receber o Vit.Guimarães.

Nos últimos cartuxos da temporada 2008/2009, e chegamos à penúltima jornada da prova (29ª), onde o Estrela vai ter o último jogo em casa neste campeonato frente à formação do Vitória de Guimarães. Estrela com a manutenção já garantida, e tranquilo, pelo menos a nível desportivo, vai para este jogo sem qualquer peso em cima dos ombros, tal como o Vitória de Guimarães, que está fora da corrida a lugares europeus, e caso perca o jogo com o Estrela, poderá ser ultrapassado pelo nosso clube na tabela classificativa, visto que os Minhotos estão somente a três pontos à frente dos homens da Amadora.

Para este último jogo em casa desta temporada, Lázaro Oliveira convocou todos os atletas disponiveis, ficando de fora os lesionados e a recuparar das respectivas lesões, o guarda-redes Filipe Mendes, médios Luís Vidigal e N'Diaye, e o avançado Rui Varela. De regresso à convocatória está o médio Marco Paulo que recuperou da sua lesão e eassim está apto a dar o contributo à equipa neste jogo frente à equipa orientada por Manuel Cajuda.


Lázaro que na conferência de imprensa de antevisão à partida deste sábado, mostrou confiança em relação à resolução dos problemas do nosso clube, que passará pela aprovação/assinatura do tão badalado PEC.

"Temos consciência que a situação não é fácil. Continuamos a acreditar que tudo se vai resolver até dia 24. Estamos à espera que se viabilize o PEC. A esperança dos funcionários do Estrela está depositada naquele parecer" apelou.

Em relação ao jogo, Lázaro só pensa em vencer o encontro frente ao Vitória de Guimarães, para acabar os jogos em casa em beleza, e também para dedicar o triunfo a nós todos, Verdadeiros Estrelistas, pelo apoio dado ao longo desta época tão dificil.

"Estamos na reta final da competição e queremos terminar com uma vitória perante os nossos adeptos, que ao longo da época nos ajudaram a conseguir os resultados."

"Em casa somos muito fortes, só perdemos por quatro vezes e fizemos a maioria dos pontos aqui [Reboleira]. Vamos subir ao relvado com uma equipa à semelhança do que temos apresentado, com pequenas alterações" concluiu o nosso grande Lázaro.

Est.Amadora e Vit.Guimarães sobem ao relvado do Estádio José Gomes para se defrontarem apartir das 19h45m, com arbitragem de João Capela [A.F.Lisboa].

Últimos Confrontos:

Est.Amadora 4-1 Vit.Guimarães - bwin LIGA 2007/2008
Est.Amadora 2-0 Vit.Guimarães - Liga betandwin.com 2005/2006
Est.Amadora 0-1 Vit.Guimarães - SuperLiga 2003/2004
Est.Amadora 0-2 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 2000/01
Est.Amadora 2-2 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1999/00
Est.Amadora 1-1 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1998/99
Est.Amadora 0-1 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1997/98
Est.Amadora 2-0 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1996/97
Est.Amadora 0-0 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1995/96
Est.Amadora 1-1 Vit.Guimarães - Liga Portuguesa 1994/95

Lista de Convocados:

Guarda-Redes: André Marques e Nélson.

Defesas: Hugo Gomes, Vitor Moreno, Ney dos Santos, Daniel Mustafá, Nuno André Coelho, Nélson Pedroso e Vitor Vinha.

Médios: Pedro Pereira, Marco Paulo, Marcelo Goianira, Celestino, Fernando Alexandre, Bernardo Tengarrinha e Jardel.

Avançados: Anselmo e Silvestre Varela.

No último jogo na nossa casa esta temporada, vamos todos marcar presença em forte apoio ao nosso clube, que a nível desportivo garantiu os objectivos e cumpriu a sua obrigação perante todas as adversidades que bem sabemos e que lamentamos profundamente pelos nossos grandes jogadores, equipa técnica e restantes funcionários do nosso Estrela, e acreditar que os problemas se vão resolver e contra tudo e contra todos vamos dar a volta por cima desta situação e caminhar rumo a um futuro de conquistas e muita glória!!! O ESTRELA É DE TODOS NÓS!!! O ORGULHO DA AMADORA SOMOS NÓS!!! Um Clube, Uma Cidade, Paixão que nos move!!! ESTRELA SEMPRE!!!

13/05/09

EST.AMADORA Vs. Vit.Guimarães - Sábado 16/05 - Estádio José Gomes - 19H45M!

No último jogo desta temporada no José Gomes, vai colocar um duelo entre Est.Amadora e Vit.Guimarães. Jogo que pode permitir em casa de vitória para cada formação, o melhoramento da posição na Liga Portuguesa, quando depois ficará só por jogar uma jornada, após este jogo.

O jogo entre Amadorenses e Vimaranenses está marcado para o próximo sábado (16/05), com o pontapé de saída a ser dado ás 19h45m, logo após o apito do árbitro João Capela [A.F.Lisboa], árbitro nomeado para dirigir a partida.

Este ano o nosso Estrela já defrontou por duas vezes o Vitória Minhoto, e essas duas vezes no D.Afonso Henriques. Para o campeonato o Estrela empatou sem golos, nos Quartos-de-Final da Taça de Portugal, o Estrela venceu por 1-0, com o golo desse grande triunfo a ser apontado por Silvestre Varela. Agora é a vez de ambas as equipas se defrontarem no mitico José Gomes, e que o resultado para as nossas cores seja igual ou melhor aos dois últimos deste ano. ESTRELA SEMPRE!!!

Exposição à Assembleia da República.

→ Direcção considera estranhos os sucessivos adiamentos para a assinatura do acordo de dívidas.

A Direcção Tricolor fez uma exposição à Assembleia da República no sentido de mostrar a revolta quanto aos sucessivos adiamentos da assinatura do acordo de dívidas fiscais e da Segurança Social, referentes a 2008/2009.

João Morais, advogado do nosso clube, descreve o conteúdo desse documento: "O processo é todo muito estranho. Algo que devia ser resolvido em duas semanas, já vai em quatro meses. Parece que estão à espera do dia 24 para ver o que acontece. O clube tem viabilidade e todos os documentos doram entregues na Direcção Geral de Contribuições e Impostos" explicou o causídico, continuando: "O Estrela tem património a apresentar, mas, pelos vistos, não querem. Só aceitam contratos. O clube sempre procurou uma solução dialogante com as Finanças. Não têm nada apontar. Parece que existe muita gente interessada em ver o Estrela a não cumprir até dia 24" concluiu João Morais.

11/05/09

Sem dúvida o do "Goia"!

A votação foi feita aqui no Blog do Estrela da Amadora, e os 16 visitantes que votaram, escolheram o golo de Marcelo Goianira como até ao momento o melhor golo do Estrela esta temporada, mesmo ainda faltando duas jornadas para o fim do campeonato, e não se sabe o que ainda aí pode vir.

10 dos 16, votaram no golo do médio brasileiro no José de Alvalade, que na altura deu o empate ao Estrela à beira do intervalo. Os restantes 6 votaram no golo do central português Nuno Andre Coelho apontado ao Leixões, que deu a vitória sobre a mesma formação. Já o golo de Jardel apontado ao Sp.Braga, não recolheu qualquer voto.

A todos que votaram muito obrigado pela participação, e que se venha a repetir mais vezes, e fica então o video do golo do camisola 28 Tricolor Marcelo Goianira:

Naval 0-0 EST.AMADORA.



09/05/09

18 convocados para a Figueira da Foz.

A três jornadas do fim do campeonato, o Estrela tem a manutenção praticamente garantida, a nível matemático poderá mesmo ficar este fim-de-semana já decidido, caso o Trofense não vença no Estádio da Luz o Benfica. Depois da vitória do Trofense sobre o Belenenses, que relançou um pouco a luta para os clubes que se encontram atrás do Estrela, essa vitória da formação da Trofa foi boa para nós, visto que matemáticamente o Belenenses já não nos ultrapassa, na melhor das hipoteses para os azuis do Restelo é empatar pontualmente com o Estrela, mas estão em desvantagem no confronto directo, empate 1-1 no José Gomes, empate a 2-2 no Restelo, dão vantagem ao Estrela pelos golos marcados fora de casa.

O Estrela desloca-se este domingo a uma equipa que não está totalmente tranquila na tabela classificativa, mas também não se encontra muito longe dessa mesma tranquilidade, caso a Naval vença o Estrela e também a depender do resultado que o Trofense fizer na Luz, a formação comandada por Ulisses Morais poderá festejar a manutenção, juntamente com o Estrela.

Um jogo importante para ambas as formações, mas talvez mais para a Naval, que caso não venha a vencer, terá duas jornadas pela frente de alguma tensão. O Estrela já cumpriu desportivamente a sua obrigação praticamente, falta agora a financeira, que tem de ser resolvida o mais rapidamente possivel para bem de todos.

Para o jogo deste domingo, Lázaro Oliveira tem alguns indisponiveis por lesão como infelizmente já vem sendo hábito. Filipe Mendes, Luís Vidigal, Marco Paulo e Rui Varela estão a contas com e a recuperar das mesmas. Luís Vidigal lesionou-se na secção de trabalho da passada sexta-feira, e Marco Paulo lesionou-se já este sábado no último treino antes do jogo na Figueira da Foz.

Lázaro, na conferência de imprensa de antevisão à partida, disse que vai fazer algumas alterações, dando tempo de jogo a outros jogadores, mas sem alterar a tactica de jogo.

"Fizemos um campeonato muito bom, alcançámos o objectivo, mas a última imagem é que fica, por isso queremos vencer os jogos que ainda faltam. No entanto, vou fazer alterações neste encontro, que é uma forma de premiar os atletas. É importante jogarem e aparecerem" assumiu o nosso técnico.

Em relação á situação financeira do clube, Lázaro admitiu que não tem dormido descansado, visto que o risco do clube descer de divisão é grande, caso não se resolvam as coisas a tempo, como também está atrasar o planeamento da próxima temporada, seja em que divisão for. Lázaro disse, que mesmo assim há jogadores já observados e outros a serem observados.

"Faltando duas semanas para o final do campeonato, é uma possibilidade [a descida] que me passa pela cabeça e não me deixa dormir tranquilo. Até agora não temos respostas positivas, mas é justo que esta situação se resolva porque o Estrela merece ficar na primeira Liga" frisou.

"Teremos dificuldades em adquirir atletas. Embora haja esta situação, a imagem do clube desportivamente é muito boa. Uma das políticas do Estrela poderá passar por procurar jogadores em divisões inferiores, como aconteceu este ano com o Hugo Gomes e com o Fernando Alexandre" sublinhou.

O encontro entre Naval 1º de Maio e Est.Amadora, será arbitrado pelo sr.Luís Reforço da Associação de Futebol de Setúbal, que dará o apito para o pontapé de saída do encontro ás 16H (15h nos Açores) no Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz.

Últimos Confrontos:

Naval 1-1 Est.Amadora - bwin LIGA 2007/2008
Naval 2-0 Est.Amadora - bwin LIGA 2006/2007
Naval 2-0 Est.Amadora - Liga betandwin.com 2005/2006
Naval 1-0 Est.Amadora - II Liga 2004/2005
Naval 1-0 Est.Amadora - II Liga 2002/2003
Naval 1-1 Est.Amadora - II Liga 2001/2002

Lista de Convocados:

Guarda-redes: André Marques e Nélson.

Defesas: Hugo Gomes, Vitor Moreno, Ney dos Santos, Nuno André Coelho, Daniel Mustafá, Nélson Pedroso e Vitor Vinha.

Médios: Pedro Pereira, Fernando Alexandre, Bernardo Tengarrinha, Celestino, Marcelo Goianira e Jardel.

Avançados: Anselmo, N'Diaye e Silvestre Varela.

Aos adeptos Estrelistas que aqui tem demonstrado vontade ir à Figueira apoiar o nosso Estrela, votos de uma boa viagem e que puxam muito pelos nossos jogadores, que eles merecem tudo e mais alguma coisa. E ja agora que venha de lá mais uma vitória para o nosso clube na edição da Liga Portuguesa 2008/2009. FORÇA ESTRELA!!! Um Clube, Uma Cidade, Paixão que nos move!!! O ORGULHO DA AMADORA SOMOS NÓS!!! ESTRELA SEMPRE!!!

07/05/09

Nuno André Coelho já treinou.

Nuno André Coelho já se treinou hoje com o restante plantel e desta forma está apto para o jogo do Estrela de domingo (16h) na Figueira da Foz, frente à Naval 1º de Maio.

O defesa, que se lesionou no último jogo, ante o Leixões, no qual marcou o golo da vitória (2-1), não se treinou na quarta-feira por lhe ter sido diagnosticada uma mialgia na coxa direita, mas hoje já trabalhou sem limitações.

De fora continuam Rui Varela, há já duas semanas em tratamento, e Filipe Mendes, com uma miopatia na coxa esquerda e uma entorse no joelho direito, respectivamente.

A equipa tem treino agendado para esta sexta-feira às 10h, no Estádio José Gomes, à porta fechada.

06/05/09

Daniel Mustafá, Marco Paulo & Nélson no Estoril Open.

Daniel Mustafá, Marco Paulo e Nélson, marcaram presença no Estoril Open, mas só os portugueses falaram sobre a situação que o nosso clube atravessa. Nélson mantém a esperança que as indefinições tomem finalmente um rumo.

Mas explica que não são os jogadores quem tem de atuar. "Nós não podemos fazer mais nada. A parte desportiva está resolvida com o profissionalismo do grupo de trabalho. A outra parte cabe à direção do clube descobrir meios para poder pagar-nos o que deve e preencher os requisitos para inscrever-se na próxima edição da Liga. Temos de ter alguma esperança mas se já não acreditássemos também já não andávamos aqui. Depois do que fizemos, penso que merecemos algum crédito e lembro que é urgente que alguém tome uma decisão definitiva pois está em causa o futuro de muitas famílias" esclareceu o nosso camisola 1.

Marco Paulo mostra-se um pouco receoso com o que o futuro pode reservar aos futebolistas se não forem tomadas medidas sérias. "Esta incerteza em relação ao futuro não é boa e ainda não vimos nada. Preocupa-me o futuro enquanto desportista até pelos mais novos pois eu estou na fase final da carreira" disse o médio e um dos capitães de equipa a par de Nélson, que já passou por um caso semelhante quando representava o Estoril. "Estamos preocupados pelos últimos anos. Sabemos que o Estrela está dependente da aprovação do Procedimento Extra-judicial de Conciliação para tornar o clube viável. Esperamos que seja aprovado o mais rápido possível" sustentou Marco Paulo.

No final, um elogio para o plantel: "Foi o extraordinário espírito de grupo que sempre revelámos que nos levou a cumprir os objetivos sem estarmos aflitos."