05/01/09

EST.AMADORA 1-0 Naval 1º de Maio.

3 meses depois podemos voltar a festejar uma vitória para o campeonato finalmente!

A última vitória Tricolor temos de recuar ao dia 5 de Outubro, onde o Estrela recebeu e venceu o Trofense (esse mesmo sim, o que venceu o Benfica 2-0 ao Benfica este domingo, e que era último classificado da Liga Sagres) por 1-0 na altura com golo de N'Diaye.

Este domingo o senhor que soltou a festa nas gentes Estrelistas foi Anselmo quando o jogo chegava já perto do intervalo.

Um Estrela que se apresentou forte logo desde o 1º minuto de jogo, e sempre a dominar, e na altura que surgiu o golo de Anselmo já tinha havido oportunidades, e o resultado já estava a ser injusto para a nossa equipa pelo que dominava perante uma Naval que fez sempre um grande "Anti" jogo, durante o 1º tempo do encontro, até que Anselmo ao minuto 43 apressou as coisas para o lado da Naval, após excelente cruzamento de Pedro Pereira, depois de um canto de Celestino, disse sim ao golo e bola no fundo das redes de Peiser guardião Navalista.

Estrela que na 2ª parte desceu em demasia no terreno de jogo e passou por alguns momentos de aperto sem necessidade diga-se. A Naval nunca foi uma equipa perigosa e só por culpa do Estrela conseguiu ter uma pequena reacção. Já nos descontos Vítor Vinha na cobrança de um livre leva a bola a rasar a trave num grande remate, e onde o povo já gritava golo. Nota de destaque tenho de dar com toda a justiça, tal como o resultado deste jogo, a Nuno André Coelho, o patrão da defesa Tricolor a par com Luís Vidigal (quem diria que aos 35 anos fosse virar central? Maravilha!) que dupla nossa senhora, com mais um pouco de trabalho e entrosamento pode ficar uma grande dupla de centrais senão uma das melhores do campeonato, apesar claro, de o Estrela ter masi dois defesas centrais, Hugo Carreira e Daniel Mustafá, e tendo em linha de conta que Vídigal é médio e não defesa. Destaque também para o regresso de Pedro Pereira à titularidade e onde correu que se fartou, fintou, defendeu, atacou e fez o passe para outro jogador em destaque no Estrela na actualidade, Anselmo.



Uma vitória justa e merecida para todos que faz com que o Estrela suba ao 9º lugar da tabela com 15 pontos, a 2 pontos do Vitória de Guimarães nosso próximo adversário , e mais uma vez e sem me fartar dou os parabens aos jogadores do nosso Estrela, e um muito obrigado por tudo até ao momento e que continuem, porque estamos com eles, e falo por mim, não é a 100% com eles, mas sim a 200% ou a 300%! ESTRELA SEMPRE!

Liga Sagres - 13ª jornada:
Estádio:
José Gomes, Amadora.
Espectadores: 1000.
Árbitro: Augusto Costa (A.F.Aveiro)

C.F.Estrela da Amadora 1-0 Naval 1º de Maio:

Golo: Anselmo 43m.

C.F.Est.Amadora: Nélson, Hugo Gomes, Luís Vidigal, Nuno André Coelho, Vítor Moreno, Fernando Alexandre, Celestino (Jardel 87m), Marcelo Goianira, Pedro Pereira (Vítor Vinha 65m), Silvestre Varela e Anselmo (Rui Varela 77m).

Suplentes não utilizados: Filipe Mendes, Hugo Carreira, Nélson Pedroso, Jorge Monteiro.

Treinador: Lázaro Oliveira.

Naval 1º de Maio: Peiser, Carlitos (Dudu 77m), Paulão, Diego Ângelo, Daniel Cruz, Marinho, Alex Hauw (Gilmar 63m), Godèmeche, Baradji (Bolívia INT), Davide e Marcelinho.

Suplentes não utilizados: Jorge Baptista, Igor, Fabrício Lopes, Simplício e Tiago Freitas.

Treinador: Ulisses Morais.

5 comentários:

ricardo paiva disse...

Um prémio mais que merecido, excelente vitória.Destaco as boas exibições de Nuno e Luis Vidigal ao centro da defesa, Fernando Alexandre no miolo, Pedro Pereira(como é possivel que antes nem sequer era convocado), Celestino a subir de forma de jogo para jogo(finalmente) e gostei do ingresso na equipa de Vitor Vinha, com excelente toque de bola a dar maior profundidade e qualidade ao ataque tricolor, assim sim, não tenhamos medo do futuro, pois têm um enorme caracter estes profissionais.Além da segurança do nosso Nelson, não gostei do abaixamento de forma do Hugo e do Varela, estiveram abaixo do que sabem e podem.Parabéns por último ao nosso Lázaro já merecia este triunfo, força.Agora venha a AG, que segundo ouvi bem será dia 3 de Fevereiro.

Anónimo disse...

Vidigal tem 20 anos agora, como foi referido e muito bem, é uma maravilha, concordo plenamente, parece que cada jogo que passa está melhor, está a provar ser uma grande aquisição, há que continuar assim.

Vitor Graça disse...

Um jogo com muitas semelhanças em relação aos jogos anteriormente disputados em casa com equipas deste nivel.

O futebol praticado não foi o melhor, demonstrando as carências que a equipa tem neste momento ao nivel da construção do seu jogo, existe dificuldade em conseguir jogadas de perigo a partir de futebol continuado, sendo os melhores momentos ofensivos da equipa baseando-se em jogadas rápidas de transição, beneficiando muito da velocidade de Silvestre Varela e neste jogo de Pedro Pereira, e também através de bola parada, onde a equipa consegue criar algum perigo. De qualquer forma, abordando este jogo especificamente ficou sempre a sensação que mesmo assim (tendo em conta a fraca oposição do adversário) a vitória era perfeitamente alcançável.

Perante uma exibição fraca mas suficiente por parte do Estrela, existiu de novo um factor que contribuiu muito para a obtenção dos três pontos. A entrega e trabalho que toda a equipa realizou mais uma vez apesar de todas as dificuldades que o clube atravessa. É sem dúvida de salutar o empenho e profissionalismo que estes atletas têm demonstrado ao longo deste processo.

Abordando o jogo em si, parece claro, que falta ao nivel do meio-campo, um jogador com capacidade para conduzir a bola e de certa forma fazer a equipa jogar. Celestino (numa evidente subida de forma) disfarça de alguma forma esse factor, pois dos médios habitualmente titulares é aquele com maior capacidade a nivel técnico, de qualquer forma, não é um contructor de jogo, até por alguma dificuldade que tem em executar rápido. É sim, um médio, com uma boa capacidade de passe, e também importante em alguma destruição de jogo. Também os médio-defensivos, neste caso Marcelo Goianira e Fernando Alexandre, são jogadores pouco versáteis, M. Goianira limita-se a 50 metros de terreno defensivo, enquanto F. Alexandre, apesar de mais interventivo no ataque, mostra ser pouco agil, denotando dificuldades para sair de situações de bola dividida com a bola controlada. De referir que defensivamente são dois jogadores que cumprem bem a sua função, principalmente F. Alexandre, que consegue ter alguma capacidade de passe, que faz algumas vezes a equipa sair a jogar, ao contrário de Goianira, que soma muitos passes errados. Falta portanto, no meio-campo, um jogador diferente, que desiquilibre. Têti, pessoalmente penso que era um jogador de nivel um pouco baixo, apesar de técnicamente razoável, tinha muito pouco "pulmão" e era fácilmente anulado, principalmente numa aposta errada do anterior técnico ao colocá-lo muitas vezes no meio dos centrais adversários. Mas mesmo jogando na sua posição de raiz, não mostrou ser uma solução aceitável.

Perante esta exibição, e realçando a entrega de todos, penso que há nomes que se podem destacar neste jogo, e que não foram só importantes neste encontro, como também ao longo do campeonato.

Nuno André Coelho - Um jogador que se poderá tornar um caso sério a nivel nacional, bom sentido posicional, forte na marcação ao homem, e uma caracteristica imprescindivel no futebol actual, mesmo tratando-se de um central, velocidade, que lhe permite muitas vezes ganhar bolas em antecipação ao adversário. Um jogador para se seguir.

Luis Vidigal - Um senhor jogador. Pela sua atitude, pelo seu empenho, pela sua qualidade. Sentido posicional, inteligência e experiência que os seus 35 anos lhe oferecem. Durante toda a sua carreira um médio extremamente competente, cumpre a central como se se tratasse da sua posição de raiz.

Celestino - Clara subida de rendimento, faz disfarçar a falta de um puro construtor de jogo. Importante também em algumas situações de bola parada, uns dos problemas da equipa, um bom batedor de bolas paradas.

Varela - Um jogo menos conseguido, mas de qualquer forma muito útil. Rápido, desiquilibra, e segura como poucos o fazem a bola para a entrada de companheiros, sem dúvida uma mais valia. Peca apenas por não aparecer tanto em zonas de finalização, mas como referi, segura muitas vezes a bola mais atrás, e as duas situações não são compativeis.

Hugo Gomes, apesar de um jogo abaixo da média, já provou ser um jogador com alguma qualidade, na senda dos bons laterais direitos, que o Estrela tem tido nos últimos anos. Anselmo, mais uma vez importante, não é um jogador que encha as medidas, mas sem dúvida que tem sido bastante útil. Pedro Pereira, um jogador demasiadas vezes "esquecido", mas que já provou, principalmente a época passada, ser um jogador de qualidade, pela sua velocidade e capacidade de desiquilibrio nos flancos. Quanto à questão do lado esquerdo, o problema mantém-se com a equipa a possuir no plantel dois laterais esquerdos de raiz, um com algumas provas dadas (Vitor Vinha), outro um ponto de interrogação (Nélson Pedroso) mas o que é certo é que continua a ser Vitor Moreno, uma especie de "faz tudo" a desempenhar a posição. Não tem grande capacidade para no lado esquerdo dar algum contributo ofensivo à equipa, mas não penso que resida aí o problema, pois do lado direito com Hugo Gomes, as subidas são com alguma constãncia não havendo necessidade de dois laterais declaradamente ofensivos. A questão prende-se a nivel defensivo, onde Moreno já demonstrou várias limitações. Uma questão a ver, pois viu-se neste último encontro uma especie de "reintegração" de Vitor Vinha, embora para uma posição mais avançada.

Em forma de conclusão, o mercado de Janeiro poderia servir para alguma retficação no plantel, mas tendo em conta o estado financeiro que o clube atravessa, é uma situação dificil de se concretizar. De qualquer forma, olhando para a actual tabela classificativa, e acima de tudo olhando para o plantel do Estrela, fica a clara sensação que esta equipa só por si terá condições para atingir o seu objectivo, a manutenção na 1ª Liga.

ricardo paiva disse...

Para mim á reforços dentro do plantel, tais como o Ney, maior aposta no Jardel em vez do Goianira,o Celsinho se quiser jogar, o Victor Vinha, Monteiro e Garavano, há que apostar nesta gente e fazer um campeonato tranquilo, pois existe qualidade.E espero que se lançe algum junior.

Tiago disse...

Não percebo porque é que continuam a deixar o vitor vinha no banco,sendo ele um lateral esquerdo de raiz,ao contrário do Moreno.E em relação ao Hugo Gomes,não acho que seja um lateral na senda de Tony ou Rui duarte.Falta-lhe ainda muita experiência e raça para atacar os jogadores adversários,quando tem a bola em sua posse.Neste jogo perdeu a bola algumas vezes, por pura "infantilidade"!Talvez Ney venha a dar uma maior concorrência aos laterais.Também não poderemos esquecer que também temos no plantel um jogador da casa,que é um bom médio,que também sabe fazer o papel de médio defensivo.o sérgio Marquês.Jogador raçudo e lutador,que acredito que ainda poderá ser muito útil à equipa!e se continuarem a apostar no Pedro Pereira acho que poderemos ser mais perigosos,porque o Estrela sempre teve,durante as épocas na primeira divisão, jogadores bastante rápidos como médios-alas!
Acho que com esta equipa o Estrela poderá fazer um campeonato tranquilo e conseguir atingir os seus objectivos, com maior ou menor dificuldades...mas temos que ter noção que provavelmente sairão muitos jogadores nesta reabertura de mercado....