18/12/08

EST.AMADORA 2-4 F.C.Porto.

Batia o relógio nas 20h45m, e as equipas entravam no desgastado (pela chuva dos últimos dias) relvado do nosso Estádio José Gomes, e nessa altura já o Estrela estava a ganhar, e já aí era emocionante ver a entrada da nossa equipa em campo para jogar, quando a greve anunciada pelos nossos jogadores, foi levantada poucas horas antes do pontapé de saída do jogo.

Os nosso heróis voltaram como é normal, a dignificar a camisola do nosso clube, e a lutar pela vitória sempre. Infelizmente as coisas não correram da melhor forma e o Estrela perdeu na recepção ao F.C.Porto por 2-4 num belo jogo de futebol.



O Porto entrou forte no jogo, e chegou como se estava a adivinhar com o desenvolvimento dos acotnecimentos, ao golo aos 11 minutos por intermédio de Lisandro Lopez. O Estrela apartir acordou e esticou o jogo e a colocar o Porto em maiores dificuldades na sua zona defensiva, e ao minuto 27 com alguma sorte à mistura é verdade (mas também não pode ser só azar nesta vida), Fucile dificulta o que é fácil como aliviar a bola, e chuta a bola contra Vítor Moreno e esta faz chapéu a Helton e beija as redes do mesmo e a restabelecer a igualdade. Ainda antes do intervalo, mesmo nos últimos instantes da étapa primeira da partida, o Porto chega a nova vantagem atrás de Rodriguez após cobrança de um livre, livre que nasce de uma falta que não existe por parte de Vítor Moreno mas sim de Fucile que puxa descaradamente a camisola ao nosso lateral. 1-2 era o resultado ao intervalo. E por falar em erros de avaliação por parte do sr. Paulo Batista, fica a nota para a "simpatica" agressão de Bruno Alves a N'Diaye, Bruno Alves que gosta de se mostrar na Amadora pelos piores motivos, principalmente em agressões, se bem se recordam o ano passado o que este mesmo individuo fez a Anselmo na partida entre os dois clubes na época passada que acabou com uma igualdade a 2 golos.

Na segunda parte o Estrela conseguiu voltar a empatar o jogo, com golo de Vidigal a desviar de cabeça após livre de Celestino na esquerda, mas ainda antes do golo Tricolor, ficou um penalty por marcar a favor da nossa equipa, quando Bruno Alves (sempre ele) puxou a camisola de N'Diaye evitando que ele podesse concluir uma excelente jogada de S.Varela na direita. Logo no minuto aseguir o Porto volta à vantagem com o grande golo de Hulk, aproveitando a má colocação de Nélson, que nos 4 golos não fica muito bem na fotografia. O 4º e último golo veio por surgir e com isso também a expulsão de Hugo Carreira, aos 84 minutos novamente Rodriguez a fechar as contas do encontro em 2-4.

Liga Sagres - 9ª Jornada.
Estádio: José Gomes, na Amadora.
Espectadores: 3300.

C.F.Est.Amadora: Nelson; Hugo Gomes, Daniel Mustafá (N'Diaye 21m), Hugo Carreira, Vítor Moreno; Fernando Alexandre, Vidigal e Marcelo Goianira; Celestino (Pedro Pereira 65m), Silvestre Varela e Anselmo (Rui Varela 73m).

Suplentes não utilizados: Filipe Mendes, Nélson Pedroso.

Treinador: Lázaro Oliveira.

F.C.Porto: Helton; Fucile, Rolando, Bruno Alves, Pedro Emanuel (Pedro Emanuel 90m+2m); Fernando, Raul Meireles e Lucho; Rodríguez, Lisandro e Hulk (Mariano Gonzalez 89m).

Suplentes não utilizados: Nuno, Benítez, Stepanov, Guarín e Farías.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

Árbitro: Paulo Batista (A.F.Portalegre)

1 comentário:

ricardo paiva disse...

Fizemos um bom jogo, mas podemos fazer contra a qualidade do adversário e suas muletas de cor de laranja, parabéns ao plantel que merecia mais respeito deste presidente, énfim estão a começar a ir embora os brasileiros agora que para eles começa o mercado brasileiro.Esperemos que haja finalmente aproveitamento dos nossos juniores.